Blog do Clayton O'Lee

O rei, o camponês e a canção.

Posted in devocional, meditação by claytondp on setembro 1, 2011

O rei estava atormentado por uma tristeza intraduzível. Ordenou aos seus sábios que encontrassem a cura. Curandeiros, mágicos, mestres, filósofos e toda sorte de aventureiros e oportunistas se apresentaram diante do monarca oferecendo soluções. Tudo em vão.

– Inúteis!! Bradou o soberano angustiado.

Neste momento, um humilde camponês entrou na sala do trono.

– E você o que trouxe?

– Minha melodia, Vossa Alteza.

– Como?

No entanto, em vez de falar, o camponês começou a cantar. Uma música delicada. Falava de esperança.

Todos silenciaram diante da doce voz.

E o coração do rei voltou a se aquecer.

Por Clayton O’Lee

O Novo Ministro

Posted in devocional, meditação by claytondp on julho 20, 2011

Quando a notícia de que um novo ministro de louvor viria para a congregação, chegou. Os mais velhos reagiram com natural desconfiança.

Quando disseram que ele parecia gentil e que tinha trabalhado durante toda semana, organizando cabos, trocando cordas, limpando instrumentos, atendendo músicos, ensinando acordes e ensaiando os vocais. Murmuraram:

– É cena!

Ao verem antes da reunião começar, os instrumentistas posicionados e prontos. Franziram as testas.

Ao notarem a doce autoridade que ele usava para conduzir a igreja durante os cânticos e sentirem todos suavemente se entregando e adorando genuínamente. Emudeceram.

Ao longe, observaram a maneira simples que ele tinha ao dar atenção aos fiéis.

Quando o pastor lhe disse que precisaria dele na segunda bem cedo para limpar o templo – pois não havia zeladores – sentiram sinceridade em suas palavras:

– Eis me aqui.

Naquele momento, souberam que estavam diante de um homem de Deus.

Reflita Sobre Isso.

Como nascem as canções

Posted in meditação, Sem Categoria by claytondp on julho 13, 2011

K. dedilhava o piano antes de uma apresentação, enquanto algumas pessoas o observavam.

Em dado momento, uma delas disse: – O que devo fazer para escrever canções lindas como você?

Com um sorriso gentil K. respondeu:

– O belo está diante dos olhos de todos, mas só os poetas são capazes de desvendá-lo e traduzi-lo para a multidão. Porque não perderam a capacidade infantil de se admirar com os detalhes.

Reflita sobre isso.

Reprodução permitida desde que citada a fonte.

Minha Música

Posted in devocional, meditação by claytondp on julho 7, 2011

A boa música é aquela, que nos encontra num mal dia e devolve a esperança ao nosso olhar.

É aquela, que envolve nossa alma e traduz aquilo que sentíamos sem encontrar palavras para expressar.

A boa música, transporta nossa imaginação para lugares que conhecemos apenas com o coração.

Encontra um espaço em nossa história e não nos deixa nunca mais.

Quando isso acontece, a boa música, deixa de ser propriedade de seu autor e passa a ser nossa.

É por isso que todos já usaram a expressão:

– Esta é minha música!

Reflita Sobre Isso.

Ps. Qual é a sua música? Responda na caixa de comentários.

Sobre Coreografias e Intenções

Posted in devocional, meditação by claytondp on junho 29, 2011

Eu assistia emocionado minha filha dançando na escola.

Seus movimentos suavemente desengonçados, não me incomodavam.

Eu sabia o quanto ela havia se preparado para aquele momento. E a determinação em seu olhar fazia com que todas as imperfeições na coreografia se tornassem ainda mais doces.

Os outros pais pareciam sentir o mesmo em relação aos seus pequenos. Orgulho e emoção transbordavam através das lágrimas em toda parte.

Algo precioso ficou gravado em meu coração.

A pureza das crianças faz com que sejamos capazes de ver através das imperfeições.

A pureza faz com que enxerguemos as intenções.

O que conseguimos em relação aos bebês, Deus sente em relação a todas as faixas etárias.

Nós julgamos a perfeição da execução.

Ele busca a perfeição da intenção.

É o que a Palavra ensina quando diz: Você pode pensar que tudo o que faz é certo, mas o SENHOR julga as suas intenções. Pv. 16:02

Reflita Sobre Isso.

Opiniões Contrárias

Posted in devocional by claytondp on junho 20, 2011

Um homem chorava a beira do caminho, quando K. o encontrou:

– O que te fere? Ele perguntou ao rapaz.

– Vou abandonar a música, ninguém se interessa pelas canções que escrevo.

– E pensa em fazer o que? – Não sei. A música é minha maior e única riqueza.

Compadecido K. falou:

– Não enterre seu dom por causa das opiniões contrárias. O que você precisa é de afiar ainda mais seu talento. Prepare-se, ouse, evolua. Ocupe-se em lapidar suas jóias. Pedras preciosas não precisam de apresentação, o brilho que elas emitem fala por si mesmo.

Reflita sobre isso

Por Clayton O’Lee

Reprodução permitida desde que citada a fonte

Sobre o Coração do Artista

Posted in devocional, meditação by claytondp on junho 13, 2011

Certa vez um jovem músico procurou um velho compositor, autor de grandes clássicos, com uma pergunta.

– O que devo fazer para ser um grande e respeitado artista como o senhor?
O homem pegou na mão do moço e o levou até a borda de um antigo poço abandonado.
– Tire água. Ele falou.
Com dificuldade o jovem puxou um balde cheio de água suja do fundo do poço.
– Agora regue as plantas do meu jardim.
O rapaz obedeceu.
– Faça isso por um mês e se tornará um compositor reconhecido em todo mundo.
Sem entender, mas ávido por conseguir sucesso o jovem seguiu as instruções. No entanto depois de um mês ainda não tinha escrito nenhuma canção e tinha os dedos calejados de tanto subir e baixar o balde no poço. Frustrado, procurou novamente o grande compositor.
– Você me disse que me tornaria um músico famoso se tirasse a água do poço, mas nada aconteceu.
Então o homem lhe perguntou:
– Na primeira vez que tirou a água do poço, como era sua aparência?
– Bem suja. O moço respondeu.
– E como é agora?
– Eu baixei o balde tantas vezes que as águas que eram escuras aos poucos foram se limpando e hoje são transparentes.
Então o sábio músico respondeu:
– Assim é o coração dos artistas amadores. No início existe muita vontade, mas as primeiras águas são sujas porque nunca foram usadas para florescer o coração de ninguém. A maioria desiste neste nível. Entretanto, os artistas que marcam a história e as gerações, são aqueles capazes de continuar a tirar água de seus corações todos os dias, alguns por muitos anos, até que estas se tornem cada vez mais limpas e capazes de regar não apenas pequenos jardins, mas florestas inteiras.

Reflita Sobre Isso.

Por Clayton O’Lee

Imagem by Rubem Mukama

Reprodução permitida desde que seja citada a fonte.

Sobre o Dia dos Namorados

Posted in meditação by claytondp on junho 10, 2011
Quando tinha 13 anos, meu pai me desafiou.
 
– Se encontrar uma namorada até o dia 12 de Junho, eu pago o jantar.
 
Procurei de todas as maneiras que podia, mas em pouco tempo descobri que não era simples. Tentei convencer as meninas que conhecia dizendo que não precisávamos realmente namorar, era só fazer uma cena com meu pai para ganhar um jantar. Tudo em vão.
 
Na noite de 12 de Junho meus pais saíram apaixonadamente para celebrar. Quanto a mim, fiquei sentado no alto da árvore do nosso quintal. Cercado pelo silêncio. Me sentindo fracassado. Olhei as estrelas e pela primeira vez perguntei:
 
– Onde está você?
 
Ali nasceu um hábito curioso. Escrever para a mulher da minha vida. Que eu ainda não conhecia, nem sabia onde estava.
 
Quase tudo que rascunhei se perdeu ou está trancado em disquetes antigos. No entanto um verso não esqueci jamais.
 
“Silenciosamente te espero no vácuo dos ventos,
Esperar é não ver.
Não conhecer e saber,
que dentre bilhões, de olhos vendados saberia quem é você.
Você sou eu. E eu sou você.”
 
Alguns anos depois eu encontrei. E descobri que meu coração batia nela e que o coração dela batia em mim.
 
Te amo Juliane.
 
Valeu a pena pagar o preço de te aguardar. Você é perfeita. Perfeita pra mim.
 
Feliz Dia Dos Namorados.
 
 

Se minha vida real fosse como minha vida virtual.

Posted in devocional, meditação by claytondp on junho 9, 2011
Se minha vida real fosse como minha vida virtual,

Eu sempre estaria de bom humor.
Compartilharia palavras sábias o tempo todo.
Teria milhões de amigos.
Expressaria minha opinião com ousadia.
Frequentaria lugares interessantes.
Seria engajado politicamente.
Teria fé inabalável.
E não assistiria BBB.

Mas como não posso trocar minha vida real pela virtual, preciso aprender:

A viver de bom humor, apesar das lutas que ninguém vê.
Buscar e praticar diariamente a sabedoria.
Cultivar amizades verdadeiras com pessoas próximas de mim, mesmo que sejam poucas. Que sejam sinceras.
Expressar minhas opiniões com franqueza e prudência.
Frequentar lugares saudáveis.
Me posicionar contra tudo o que é injusto. E se preciso marchar e ir pra rua fazer a diferença.
Ter fé.
E deixar de assistir BBB e toda porcaria da internet e da TV.

Reflita sobre isso.

 

Ps. É permitida a reprodução desde que seja citada a fonte.

Desista

Posted in devocional, meditação by claytondp on maio 31, 2011

Se eu pudesse voltar no tempo e conversar comigo mesmo sobre os anos que viriam e, em uma palavra, resumisse tudo o que gostaria de transmitir a mim, diriadesista.

Desista de tentar fazer do seu cabelo aquilo que ele não é.

Desista de provar que está sempre certo. Você vai descobrir que, muitas vezes, agiu errado quando pensava estar cheio de razão. E que também tomou decisões certas quando entendia estar errando.

Desista de guardar rancor. Ele é tão desnecessário quanto correr uma maratona com uma bola de aço amarrada na perna.

Desista de converter pessoas com a força dos argumentos. Aprenda, desde já, que o Espírito convence de maneiras incompreensíveis.

Desista de mentir para si mesmo. Você não é tão perfeito quanto é tentado a imaginar.

Desista dos invejosos.

Desista de se lembrar das palavras que não te fizeram bem. Palavras são coisas poderosas, só as melhores merecem um lugar em seu coração.

Desista de exigir das pessoas aquilo que não podem dar.

 

Lembre-se de que existem águas tranqüilas e pastos verdejantes.

 

Desista de ler a Bíblia procurando argumentos para as suas próprias idéias. A Palavra é uma carta de amor, a mais bela que já foi escrita.

Desista da comunhão fingida.

Desista de cobrar aquilo que não é capaz de fazer.

Desista de ser duro com você mesmo. Você não é tão mal como pensa.

Desista da fofoca. Ela é como a nicotina: te apodrece e vicia.

Não se esqueça de desistir de brigar com seus irmãos de fé. Por mais que você não concorde, eles são preciosos e custaram o sangue do próprio Deus.

 

Lembre-se de que existem lírios nos campos.

 

Desista de tentar descobrir se Adão tinha umbigo. É melhor usar seu tempo cuidando do próximo.

Desista de ofertar para que todos vejam.

Desista do medo e de todas aquelas comidas horrorosas que te deixam tão pesado (não há correlação, mas tudo bem rsrs).

Desista de cantar aquilo que não vive e de viver aquilo que não canta.

Desista de agradar a todos. Nem Jesus foi unanimidade.

Desista dos atalhos e dos caminhos largos.

Desista da ansiedade.

Desista de procurar ciscos nos olhos dos outros.

Desista de tentar mudar a Igreja. Estão tentando há, no mínimo, mil anos.

No entanto, lembre-se de insistir em amar. Apenas quando insistimos na decisão de amar nos tornamos capazes de desistir de tudo o que nos impede de sermos melhores a cada manhã.

%d blogueiros gostam disto: